Logística na medida certa

Por Denise Turco

GS1 Brasil auxilia empresas na mensuração de pesos e dimensões das embalagens de produtos a fim de otimizar a operação.

A GS1 Brasil é bastante conhecida por ser a entidade responsável por licenciar a numeração do código de barras dos produtos que circulam no mercado nacional. Mas há outro serviço que a organização disponibiliza aos seus associados com a mesma eficácia: a conformidade de pesos e medidas das embalagens. Esse trabalho auxilia na gestão logística e de transporte das empresas, pois cada produto possui uma dimensão própria decorrente da natureza de sua produção ou utilização.

Em sua sede no bairro de Pinheiros, na capital paulista, a entidade possui um laboratório onde realiza essas medições, além de fazer a certificação da qualidade de impressão do código de barras, com objetivo de efetivar a leitura na primeira tentativa, em qualquer equipamento, com base em normas ISSO. A novidade é que, a partir de agora, a equipe técnica da GS1 Brasil passará a fazer a coleta de informações para a comodidade de pesos e medidas das embalagens diretamente nas empresas.

Nesta nova fase, a HidroAll do Brasil, uma das mais importantes companhias do segmento de produtos químicos para tratamento e desinfecção de água do país, foi convidada a participar de um projeto piloto. Fundada em 1984, a companhia oferece mais de 50 itens, entre produtos para limpeza de piscinas e também para segmentos como agricultura, saneamento básico, saúde animal e processos industriais. A HidroAll já tinha os dados de pesos e medidas do seu portfólio, mas considerou importante fazer uma reavaliação a fim de aperfeiçoar seus processos.

Os assistentes de atendimento da GS1 Brasil Francisco Lucas e Felipe Augusto foram recebidos na sede da HidroALL, localizada em Valinhos, a 85 quilômetros da capital, no mês de dezembro. Durante dois dias, eles tiveram a missão de medir altura, largura e profundidade de todos os produtos e unidades logísticas (caixas e paletes), que são acondicionados em diferentes tipos de embalagens (sacos, baldes, etc.).

O levantamento dimensional dos produtos é feito com base em padrões globais, com objetivo de auxiliar  na qualidade de dados e controle de informações, proporcionando maior praticidade nos processos comerciais entre parceiros (fabricante, distribuidor, atacado e varejo).

O principal desafio do projeto foi garantir agilidade para realizar o trabalho no menor tempo possível e sem gerar impacto na rotina operacional da empresa, uma vez que os produtos foram retirados das posições de armazenagem e poderiam afetar o FIFO (do inglês first in, first out-o primeiro intem a entrar em estoque é o primeiro a sair). “Esses obstáculos foram superados com o planejamento realizado entre a HidroAll e a GS1 Brasil, no qual definimos todas as etapas, que envolviam as áreas de marketing, qualidade, produção e expedição. Conseguimos concluir no tempo estipulado de dois dias”, conta o gerente de marketing da companhia, Junior Galinari.

Depois de coletar os dados, a segunda etapa foi inseri-los no Cadastro Nacional de Produtos (CNP), após serem devidamente validados pela HidroAll. O CNP é uma ferramenta on-line da GS1 Brasil que auxilia os parceiros comerciais no cadastro e gerenciamento de informações dos produtos, uma vez que estão cadastradas em um único local. Por exemplo, a indústria pode utilizá-la para assegurar dados uniformes a todo o mercado; o varejo, atacado e distribuidor também podem acessá-la para obter características detalhadas dos produtos, como descrição, marca e até mesmo um link para direcionar ao website. Assim, todos se beneficiam das tecnologias e padrões que propiciam assertividade nas informações compartilhadas.

A rastreabilidade e a segurança da informação são as principais do CNP. “Um exemplo prático é quando ocorre algum problema técnico no computador do usuário ou associado. Os dados lançados no CNP estão disponíveis na nuvem, podendo ser recuperada de forma fácil e rápida”, afirma Felipe, da GS1 Brasil. Outro ponto positivo é o fato de eliminar a necessidade de anotações manuais sobre os produtos, minimizando possíveis erros. “Além disso, após inserir as características das mercadorias no CNP, o associado tem total autonomia no gerenciamento das informações, podendo inclusive gerar os códigos de barras e até imprimir as etiquetas para colocar nas embalagens”, completa Lucas.

Avaliação Positiva

Na visão de Galinari, o processo de reavaliação nos pesos e medidas possibilitou a identificação de pequenas diferenças nas dimensões e peso bruto dos produtos que geravam impactos em algumas fases do processo logístico da HidroAll, além de otimizar espaços ociosos de armazenagem.

Assim, os principais benefícios obtidos com esse projeto forma: redução dos custos operacionais e aumento da produtividade por meio da identificação desses desvios. A empresa também passou a utilizar com maior freqüência o CNP. “A oportunidade de disponibilizar informações detalhadas sobre os nossos produtos para mais de 58 mil associados da GS1 Brasil, além dos atuais parceiros comerciais, por meio do CNP gera visibilidade e oportunidades de negócio para a HidroAll em toda a cadeia produtiva e comercial”, resume Galinari.

Vale ressaltar que a mensuração realizada pela GS1 Brasil não está vinculada aquela feita pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), órgão federal vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior que atua nas medições e na qualidade dos produtos a fim de zelar pela harmonização das relações de consumo. O propósito da GS1 Brasil é ajudar a otimizar as operações das empresas, principalmente a identificação e movimentação de produtos.

Fonte: Brasil em Código | GS1 Brasil

Facebook
Facebook
LinkedIn