Após um ano de muitas turbulências e incertezas para a economia, 2021 parece, aos poucos, retomar a normalidade em alguns setores e, inclusive, dar boas expectativas a áreas em específico.

O setor de logística, por exemplo, é uma delas. De acordo com levantamentos recentes, ramos como transporte rodoviário, serviços, e-commerce e agronegócio são impulsionadores do mercado de distribuição. A perspectiva é promissora daqui para frente.

Por outro lado, o aumento constante dos combustíveis, a complexa tributação do setor e o baixo investimento em tecnologias ainda aparecem como pontos desafiadores na rotina das empresas brasileiras.

Para entender melhor esse cenário, fizemos um panorama mais atual sobre o setor logístico no Brasil, suas previsões e seus gargalos em 2021. Que tal conferir?

Quais são os principais setores que impulsionam o setor de logística no país hoje?

Em 2020, o setor de logística sentiu os primeiros impactos da pandemia e muitas empresas tiveram que se adaptar ao novo cenário. Algumas, como parte da indústria, precisaram encarar uma crise sem precedentes, com queda no consumo e escassez de insumos.

Já outras, como as de serviços e o e-commerce, viram surgir oportunidades diversas ao longo da pandemia, com vendas recordes na internet, aumento de demandas e até mesmo o surgimento de novos perfis e hábitos de compras.

Outro setor que ajudou a logística a atingir bons resultados foi o agronegócio, aquecido principalmente pelo aumento das exportações de grãos. De acordo com uma pesquisa, só em uma plataforma de fretes online, o número de anúncios para serviços de transporte agrícola aumentou em 60% entre janeiro e maio deste ano.

Setor de logística

Quais são os maiores desafios para o setor logístico?

Mesmo com um crescimento satisfatório, o setor logístico brasileiro ainda encara alguns desafios, muitos deles já conhecidos por empresas e profissionais da área.

Começando pelo fator combustível, a alta constante do valor do diesel continua a ser um dos aspectos mais importantes para o desenvolvimento e a otimização do setor logístico no país, pois as medidas anunciadas pelo governo para a contenção desse crescimento ainda não foram suficientes.

Outro aspecto importante está ligado à infraestrutura do setor no país, com operações ainda extremamente concentradas no modal rodoviário e pouco investimento em outros canais de escoamento, apesar do grande potencial hidroviário e ferroviário.

Por fim, o fator tecnológico é um ponto crucial para o desenvolvimento do setor logístico brasileiro hoje. E isso depende, basicamente, de um maior investimento por parte das empresas, pois já existem soluções completamente viáveis no mercado.

Estamos falando, por exemplo, de sistemas de gestão de estoque, monitoramento de cargas, otimização de armazenagem, IoT e IA, entre outras soluções.

Em resumo, o setor de logística apresenta um crescimento satisfatório no Brasil e, mesmo em tempos de crise, as expectativas para o futuro são promissoras, com destaque para o aquecimento de determinados setores da economia.

Ainda assim, é importante ressaltar que, para atingirmos um patamar de referência e qualidade logística como os de outros países, são fundamentais políticas públicas mais eficientes e investimentos em novas tecnologias por parte das empresas.

Gostou do conteúdo? Quer ficar por dentro de outras novidades e dicas sobre o mercado de logística no Brasil? Então, acompanhe os nossos perfis nas redes sociais: Facebook e Instagram.