Nos últimos meses, a falta de matéria-prima se tornou algo recorrente em alguns setores da indústria global. E, claro, isso afeta diretamente algumas linhas de produção no Brasil também.

A escassez de insumos vai desde componentes eletrônicos, como chips e semicondutores, até materiais básicos utilizados na construção civil, como resinas de plástico, aço e painéis de madeira.

Mas afinal, o que acarreta esse problema e como a sua empresa pode driblar a falta de matéria-prima no mercado?

Continue a leitura deste artigo e tome nota das nossas dicas!

O que causa a falta de matéria-prima no mercado?

A falta de matéria-prima na indústria hoje não atinge apenas um ou outro setor produtivo. Na prática, são diferentes áreas de produção que alegam dificuldades de encontrar insumos básicos para seus produtos. Além disso, o problema não se concentra no Brasil, mas se espalha pelo mundo.

Sem dúvidas, os impactos causados pela pandemia, como a redução ou a paralisação de algumas atividades, são as principais causas para a falta de matéria-prima no mercado. Mas não se limita a isso.

Por exemplo, no caso de componentes eletrônicos — que afetam diretamente empresas dos ramos tecnológico e automotivo —, especialistas apontam para outros motivos relevantes, como a compra em massa de chips a nível global pela gigante chinesa Huawei e a altíssima demanda por produtos eletrônicos durante o isolamento social.

Em solo brasileiro, a alta do dólar e o aumento das exportações também contribuíram para a escassez de alguns insumos.

Quais as consequências da falta de matéria-prima na indústria?

Assim como os motivos, as consequências da falta de matéria-prima no mercado são muito variáveis.

O primeiro impacto se dá no atraso das entregas dos produtos e na falta deles nas prateleiras das lojas. Alguns, quando chegam ao ponto de venda, podem ter seus valores muito elevados também.

Mas o mais grave é que a falta de matéria-prima pode interromper as linhas de produção por completo nas indústrias, o que vemos no setor automotivo, em que diversas montadoras pararam temporariamente ou fecharam definitivamente as suas portas no país.

Falta de matéria-prima

O que fazer quando falta insumo para suas produções?

Ainda que o cenário não seja o ideal, alguns setores já vivem uma pequena retomada na distribuição de seus insumos. A tendência é que a normalidade se estabeleça aos poucos no pós-pandemia.

No entanto, os riscos e gargalos ainda existem. Portanto, precisam ser evitados ou minimizados. Mas como fazer isso?

Mesmo que não haja uma receita para resolver o problema da falta de matéria-prima, há dois fatores que podem fazer a diferença nesse momento e, ao menos, reduzir os impactos dessa escassez.

Veja quais são eles.

Busca por novos fornecedores

Quase que um trabalho de garimpo, a busca por novos fornecedores de matérias-primas essenciais para a indústria é uma alternativa para diversas empresas que não encontram seus insumos durante a crise.

É o caso, por exemplo, de organizações que passaram a operar com comércio exterior, buscando novas fontes de matéria-prima lá fora enquanto fornecedores nacionais buscam normalizar suas distribuições.

Automação da gestão de estoque

Em tempos de falta de matéria-prima, a gestão eficiente do estoque nunca foi tão fundamental para as empresas. No entanto, muitas vezes isso requer uma completa reformulação das tecnologias e dos métodos utilizados nos armazéns e centros de distribuição.

Investir em automação — por exemplo, na implementação de um sistema WMS ou de alguns módulos específicos desse software — pode contribuir diretamente para aumentar seu controle sobre os itens em seu estoque, evitando desperdícios e tornando seu supply chain mais eficiente.

Essas são algumas informações e dicas importantes sobre a atual falta de matéria-prima na indústria. Apesar da grande dimensão do problema, há sim alternativas e saídas viáveis para a minimização dessa escassez.

Se você quer conhecer melhor uma delas, converse com nossos especialistas e agende uma apresentação do AUTOLOG WMS, um dos mais completos e dinâmicos sistemas de gestão de estoque que sua empresa pode ter!