Entre os inúmeros métodos de estocagem, o UEPS é um dos mais aplicados nas empresas, em especial aquelas que operam com produtos que necessitam de alta rotatividade ou contam com algumas especificidades, como variação constante de preços.

O controle mais apurado — para monitorar os últimos itens que entraram no estoque e torná-los os primeiros a serem vendidos — torna o método UEPS um desafio para a gestão eficiente. Ele necessita, assim, de um suporte tecnológico avançado.

Atualmente, o sistema WMS é a principal solução para otimizar esse processo e, consequentemente, agregar diversas vantagens práticas às operações, desde a melhoria da produtividade até a redução de custos e desperdícios.

Para entender melhor tudo isso, elaboramos este artigo exclusivo, que mostra quais são as características do método UEPS, como ele beneficia a gestão de estoque e como um sistema WMS pode ajudar nesses casos. Boa leitura!

Afinal, o que é o método UEPS?

UEPS é a sigla para “Último que Entra, Primeiro que Sai” e tem origem no acrônimo em inglês LIFO, que significa Last In, First Out.

Teoricamente, como o próprio nome sugere, esse sistema visa priorizar a venda dos itens que entraram por último no estoque, permitindo, assim, um giro mais rápido e com o menor tempo possível de estocagem no armazém.

Ele é aplicável a qualquer produto, mas é mais coerente quando os itens e insumos da empresa necessitam uma movimentação mais dinâmica ou carregam certas especificidades, como variação de preço, usos emergenciais ou altas demandas de vendas, entre outras.

No entanto, quando trazemos essas necessidades para a realidade de um estoque complexo e amplo, é fácil identificar certos gargalos no processo de UEPS, como dificuldades na identificação e no recebimento de produtos, monitoramento interno, falhas na separação de pedidos etc.

Por isso, o método UEPS de estocagem só faz sentido e traz benefícios quando a empresa conta com ferramentas e soluções capazes de otimizar os seus processos.

UEPS ou LIFO

Quais são as vantagens do método UEPS na gestão de estoque?

Quando devidamente otimizado, o método UEPS proporciona inúmeras vantagens práticas a uma gestão de estoque. Entretanto, isso não se limita à movimentação eficiente dos últimos produtos que entram, que são os próximos a saírem.

Estamos considerando aqui também outros fatores essenciais para uma armazenagem eficiente, como redução de custos, melhorias operacionais, minimização de perdas, picking e packing eficazes e até mesmo melhores experiências para o consumidor final.

Para exemplificar melhor, listamos alguns desses benefícios indiscutíveis:

Como um sistema WMS ajuda a otimizar o método UEPS?

Na prática, um sistema WMS permite otimizar todas as etapas de um Supply Chain, desde a chegada dos produtos às docas do armazém até o seu carregamento para a entrega.

Entre essas inúmeras possibilidades, podemos destacar funcionalidades como identificação automatizada dos produtos, endereçamento estratégico, rastreamento interno, otimização do picking e agilidade no processo de inventário, entre muitas outras.

Tudo isso porque o sistema WMS opera em conjunto com coletores de dados. Assim, por meio de códigos de barras ou RIFD indexados aos produtos, o software permite cadastro completo e total controle de todos os itens do seu estoque.

Conheça todas as funcionalidades de um sistema WMS

Em outras palavras, de forma prática e automatizada, você passa a controlar e disparar tarefas exatas aos operadores com base em fatores específicos e necessários em sua gestão, como datas, números de lotes, tipos de SKU, nome do fornecedor, perecibilidade do produto etc.

Em resumo, agora você sabe o que é o método UEPS de estocagem e como um sistema WMS é imprescindível para a otimização dessa prática em uma gestão de estoque.

Se você busca uma solução inteligente e completa para o seu armazém, independentemente dos métodos utilizados em sua gestão, entre em contato conosco e agende uma apresentação do AUTOLOG WMS para conhecer todas as funcionalidades dessa ferramenta!